Ana Mendieta

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nasceu em 1948, em Cuba e faleceu em 1985.

Artista cubano-americana que mudou-se para os EUA muito jovem. Realizou cerca de 80 vídeos em super 8 e diversas fotografias registrando suas performances. Trabalhou com performance, body art, desenho, escultura e site-specific. Desenvolveu seu próprio gênero artístico, a earth-body-art ou earth-body-sculpture, algo que fica no trânsito entre body art, site specific e land art.
Mendieta utiliza-se de materiais como sangue animal, pedras, grama e lama em suas performances, que sugerem uma organicidade, uma junção à natureza. Ela inscreve-se na terra ou marca uma silhueta difusa em fogo no ar. Dessa maneira fundindo-se ao ambiente, não tendo uma ação de modificação da natureza agressiva como por exemplo a de Robert Smithson, artista que trabalhava com o gênero land art, que usou escavadeiras e máquinas pesadas para construir a sua Spiral Jetty.
As inscrições e as marcas que realiza com seu corpo na “Série Silhouetas” entre 1973 a 1980 lembram inscrições, desenhos e registros de culturas ancestrais latino-americanas. Aliás, não por acaso, estas eram de seu absoluto interesse. A respeito de sua visita ao México a artista disse “mergulhar no México foi como voltar às origens, como conseguir um pouco de magia pelo simples fato de estar lᔹ.
A performance em si é efêmera, o ato performático é inapreensível por mais registros que se façam dele e também as silhouetas de Mendieta inscritas/desenhadas essas são efêmeras enquanto ato e enquanto resultado no ambiente.
A escolha da performance/body art como gênero artístico em si já deixa clara a intenção de dissolução das fronteiras entre arte e vida e a utilização de sangue vem colaborar para essa idéia, este enquanto elemento primordial da vida. Há então a tríade sangue/corpo/vida na obra de Ana.

A respeito da utilização do corpo por Ana Mendieta, Lucy Lippard faz a seguinte observação:

“no momento em que as mulheres usam o seu pró-

prio corpo na arte, estão usando na verdade o seu

próprio ser, fator psicológico da maior relevância,

pois assim convertem o seu rosto e o seu corpo de

objeto a sujeito”.

Lippard, Lucy. Ana Mendieta 1948-1985

(obituary). Art in America. November 1985,

p.190.

Além dos temas já citados, em suas obras a artista se debruça sobre questões de gênero como papéis sociais e violência contra a mulher. Na obra “Rape Scene”(Cena de estupro), de 1973 Mendieta aparece indefesa e ensangüentada sobre uma mesa. Comenta-se que a obra ocorreu dentro do contexto de um caso de estupro e assassinato na universidade que a artista freqüentava. A obra explicita violência contra a mulher mostrando algo que se assemelha a uma cena de estupro recém-descoberta pelas/os expectadores/fruidores. É possível colocar-se no olhar do estuprador, percebe-se o ambiente do crime. Torna a cena próxima às pessoas, pondo a/o participante no lugar do algoz. Seria uma sugestão da cumplicidade da sociedade com tais práticas?

Ana C.

¹ Mendieta, Ana.
Apud Wilson, Judith.
Ana Mendieta
Plants Her Garden.
The Village Voice.
13-19 de agosto de
1980, p. 71.
Links:
http://www.sfmoma.org/multimedia/videos/191 – 1976 video of the performance of Ana Mendieta’s Anima in Oaxaca, Mexico.
http://www.sfmoma.org/multimedia/videos/192 – 1974 video of the performance of Ana Mendieta’s Body Tracks.
http://www.sfmoma.org/multimedia/videos/193 – 1974 video of the performance of Ana Mendieta’s Burial Pyramid in Yagul, Mexico.
http://www.sfmoma.org/multimedia/videos/194 – 1975 video of the performance of Ana Mendieta’s Alma
Silueta en Fuego.
http://www.sfmoma.org/multimedia/videos/195 – 1974 video of the performance of Ana Mendieta’s Untitled.
http://www.learn.columbia.edu/fa/htm/fa_ck_mendieta_1.htm (fotografias)
Referências:
http://entretenimento.uol.com.br/27bienal/artistas/ana_mendieta.jhtm
http://www1.american.edu/cas/philorel/prominenthispanics/Mendieta.htm (em espanhol)
www2.sescsp.org.br/…/20060710_124405_Ens_AMendieta_GBrett_CVB_P.pdf
http://thepandorian.com/forum/ana-mendieta-untitled-rape-scene-by-bethan-troakes

2 comentários em “Ana Mendieta”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s