Remedios Varo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nasceu em Anglès, Espanha, em 1908 e faleceu na Cidade do México, México, em 1963.

Maria de los Remedios Varo Uranga passou seus primeiros 8 anos viajando pela Espanha e norte da África até que sua família se acomodou na cidade de Madri, onde finalmente a jovem Remedios Varo teve uma educação mais contínua. O estudo da arte começou cedo para Varo que, influenciada pelas impressões e desenhos técnicos do pai engenheiro hidráulico, se matriculou ainda na adolescência em aulas de pintura na Academia de San Fernando, em Madri.

Em meados da década de 30, Varo viaja para Barcelona onde entra em contato e se envolve com o movimento surrealista e, em 1937, ela se muda para Paris e  participa ativamente de diversas publicações e exposições surrealistas.

Em 1941, por conta da invasão nazista na França, ela e outros/as artistas se refugiaram no México. A américa central que era a princípio um destino temporário acaba sendo sua casa até o dia de sua morte.

O trabalho de Remedios Varo tem influência de diversas fontes, filosofias, estilos, e culturas, sendo alguns traços mais marcantes a mistura de influencias tanto do ocidente quanto do oriente (vale lembrar que sua viagens na infância e período vivido na Espanha a aproximaram da cultura islâmica); a alquimia, o ocultismo e misticismo; e a geometria e arquitetura sacra.

Olhando para as pinturas dessa artista hispano-mexicana nos deparamos com diversos mundos que não operam com a mesma lógica do lado de cá, do lado desperto, mas daquele outro mundo que adentramos nos sonhos. Talvez por isso, por mais que as imagens causem estranheza elas são também convidativas e, em algum grau, familiares. Como os sonhos, essas imagens contam histórias novas e com infinitos desdobramentos possíveis. Onde será que leva aquela escada? Se entrarmos por ali aparecemos naquela cidade em espiral? O que esse personagem vai fazer depois?

Diferentemente de pintores surrealistas com De Chirico, Magritte e Salvador Dalí, as pinturas de Varo apresentam maior quantidade e variedade de texturas e espaços mais escuros, possivelmente pela noite se relacionar à intuição e aos mistérios. Parece-me ainda que as texturas tornam os universos que ela retrata mais possíveis, mais táteis, sendo possivelmente o que torna suas pinturas mais familiares e aconchegantes (queria entrar em suas pinturas como o personagem no filme Sonhos de Akira Kurosawa entra nas de Van Gohg!).

Tauana M.

Fonte: http://www.remediosvaro.org/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s