Ingrid Pollard

Queridxs,

ainda no clima de comemoração ao Dia Internacional do Combate à LGBTfobia, apresento a vocês  um pouco do trabalho de Ingrid Pollard

Ingrid Pollard stuarthallfoudation

Pollard (1953) é uma artista visual, fotógrafa e pesquisadora guyano-britânica, que atualmente vive em Londres, Inglaterra. 

Sua formação acadêmica inclui um bacharel em vídeo e cinema em 1988 na University of Creative Arts, um mestrado em Estudos da Fotografia na Derby University e um PhD na Westminster University

Faz parte de alguns grupos, como o Mapping Spectral Traces, um grupo transdisciplinar internacional que agrega acadêmicos, pesquisadores, artistas e líderes comunitários ao redor de questões como a disputa territorial junto a comunidades que foram abaladas e o  LAND2, uma rede nacional de artistas/palestrantes e pesquisadores estudantes com interesse nas práticas artísticas que têm como foco o lugar e a paisagem. 

Entre 1984 e 2012 a artista participou de 96 exposições, 20 delas individuais, e de várias residências artísticas, como a Project Row Houses, no Texas, Estados Unidos, em 2004, e uma residência no Chenderit Visual Arts College, em Oxford , em 2008. 

Ganhou importantes prêmios em sua área, como o Leverhulme Individual Artists Award, em 2007, e o Arts Council Artists Award, em 2006 e 2007.

Os trabalhos de Pollard tiveram uma grande importância nos anos 80 na Inglaterra, por trazerem imagens de pessoas negras em território britânico e questionarem a formação da identidade britânica, generalizada como uma cultura branca, sem levar em conta aquilo que surge as partir do diálogo, ainda que imensamente verticalizado, entre pessoas caucasianas nascidas em território bretão e as pessoas negras, migrantes das colônias inglesas e britânicas. 

A artista produz  pinturas digitais, fotografias digitais e analógicas e faz intervenções nos processos de revelação. Além disso, também realiza colagens e instalações. A maioria de suas produções dialoga intensamente com questões relativas à ocupação do território e às dinâmicas raciais  britânicas. 

FRAME09.tif
da série Landscape Trauma. impressão digital sobre tecido. Copyrights © Ingrid Pollard. All rights reserved.

Landscape Trauma in the Age of Scopophilia (Trauma de paisagem na era da Escopofilia),  é uma série de pinturas digitais, feita em 2001.

Na imagem acima, utilizando tons de azul, cinza, e marrom a partir de uma fotografia do solo britânico, apesar de não ser em si um mapa, pode-se notar a referência direta aos mapas topográficos, os quais apresentam registros dos relevos e acidentes naturais e artificiais na superfície terrestre.

Escopofilia designa o prazer em olhar algo ou alguém, portanto desde o título da série até sua referência visual aos mapas topográficos vemos uma citação às intervenções da mirada humana sobre a paisagem. 

Já na série Oceans Apart, Pollard usa impressões, colagens e fotografias em que há a centralidade da figura humana, especialmente de personagens negras. Esta série traz o Oceano Atlântico enquanto um território de disputas, migrações e criação de novas culturas e relações, abarca a própria diáspora negra como objeto. 

 

ingrid-pollard-oceans-apart-5
da série Oceans Apart. xerox, acetato e texto impresso. Copyrights © Ingrid Pollard. All rights reserved.

 

Na peça acima, logo de cara a artista expõe a relação entre a história das pessoas negras em territórios europeus e figuras que protagonizaram o tráfico de pessoas africanas e o holocausto africano, como James Cook, Christopher Columbus (nosso conhecido Cristóvão Colombo), Frances Drake e Walter Raleigh. 

Acima os perfis dos navegantes europeus são sobrepostos pela imagem que exibe a planta-baixa de um navio negreiro e, ao fundo, imagens que ilustram os porões dos navios. Abaixo, nomes de ruas em inglês, que fazem referência às terras colonizadas se misturam com sucessivas impressões em preto da litografia “Negros no Fundo do Porão” do pintor alemão Johann Moritz Rugendas, de 1835, feitas durante o período de viagens deste ao Brasil e, logo abaixo, em azul, uma imagem de homens negros de terno entre um navio antigo e o que parece ser um navio de tecnologia mais recente.

 

ingrid-pollard-oceans-apart-1
da série Oceans Apart. impressão prata matizada e tonificada à mão. Copyrights © Ingrid Pollard. All rights reserved.

 

 

Nesta fotografia, em que notamos uma forte presença da pictorialidade pelas manchas na madeira do deck, bem como no verde das roupas das personagens, notamos a presença marinha muito mais pelo protagonismo da cor verde do que pela imagem do mar em si, quase imperceptível ao fundo. As duas personagens, uma mulher que sorri e uma criança que olha em direção ao mar, estão descalças no deck, num momento de simplicidade tamanha que nos fazem ter aqui quase uma imagem daquelas que você acha num álbum de família.

ingrid-pollard-oceans-apart-4
da série Oceans Apart. impressão prateada colorida e tonificada à mão e texto impresso. Copyrights © Ingrid Pollard. All rights reserved.

E ainda dentro de Oceans Apart,  temos a foto de um rochedo marítimo que abriga uma pequena poça que salta aos nossos olhos, sucedida por três papéis que dizem “sinto sua falta…” “saudade…” “sinto sua falta” acima de duas fotografias de crianças negras, a sensação de estarmos diante de um álbum de família se amplifica.

Como uma pesquisadora e artista negra, a pergunta que me fica a Oceans Apart,é se o Oceano Atlântico é o território da saudade negra, do banzo… E, caso a resposta fosse sim, eu candomblecista que sou, responderia com uma imagem da festa do 2 de fevereiro que a orixá Yemonjá é nosso eterno abraço (por isso são dela todos os cantos que oferecemos às ondas e todos os sambas que fazemos na areia).

Um salve à obra de Ingrid Pollard.

Axé à comunidade negra LGBT+!

Nina Ferreira

°

°

°

Site da artista: http://www.ingridpollard.com/

#artistasnegras #artistasLBTs #mulheresartistas #artistasLGBTs #fissura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s