Regina Parra

A artista, desde 2005, vem elaborando pinturas, vídeos, performances e instalações. Parra possui trabalhos em grandes cidades brasileiras, como: “Chance” (2105-2017) em neon vermelho instalado no meio de uma floresta no Rio de Janeiro e “É preciso continuar”(2018), que consiste em um grande letreiro em neon instalado no centro do Largo da Batata, em São Paulo. Uma das principais características das obras de Parra é a utilização de letreiros em neon.

A frase “Os desejos adormecem atrás das janelas” é escrita em letras maiúsculas com um letreiro neon, sobreposto à paisagem de céu e prédios de São Paulo, ​instalado no topo de um edifício na Avenida Ipiranga.

 

REGINA-PARRA_670
Regina Parra – ​Atrás da janela​ (2011). Luminoso em neon. Dimensões: 75 x 450 cm. Disponível em: <​http://www.reginaparra.com.br/atras-das-janelas​>

 

O luminoso reproduz uma um frase do poema “O jardim adormecido”, do poeta palestino Mahmud Darwich. Um trecho do poema é reproduzido a seguir:

“Nem adeus nem árvore.
Os desejos adormeceram atrás das janelas,
as histórias de amor e as traições
adormeceram atrás das janelas,
e os agentes de segurança também.
Rita dorme… dorme e desperta os seus sonhos.”
(trecho do poema ​O Jardim Adormecido​, de Mahmud Darwich).

O trecho do qual foi retirada a frase nos deixa entrever quais os possíveis sentidos para os quais essa obra aponta. É importante destacar que elementos como o contexto, o local, a frase etc, precisam ser estudados para a compreensão desse tipo de obra contemporânea.

O letreiro está na metade inferior da fotografia, escrita em um luminoso em neon laranja. A parte abaixo das letras é iluminada pelo laranja da luz. O contraste do fundo com o letreiro evidencia ainda mais o sentido de cada palavra, destacando, ao mesmo tempo, seu aspecto visual. O tipo gráfico utilizado é homogêneo, sendo utilizadas letras maiúsculas, em fonte sem serifas. Destaca-se na reprodução da fotografia um fundo azul, cinza e preto do centro de São Paulo em alto contraste com dizeres em vermelho neon. Pequenas janelas também compõem a paisagem, gerando uma aproximação visual e de sentido com o letreiro.

Os letreiros são comumente utilizados pela publicidade, o que torna seu uso no presente trabalho algo incomum. A frase exposta por Parra difere bastante dos tipos de frase geralmente exibidas em letreiros e outdoors, tendo sido retirada de uma poesia, da qual a artista se apropria.

A contraposição entre adormecer e estar desperto suscitada pela imagem é evidente, a frase é olhada pelas janelas e constitui o “fora”. As janelas, por sua vez, conectam-se com o letreiro, mas sugerindo diferença, tornando-se pontos, fagulhas adormecidas. Há uma separação entre o “fora” e o “dentro”, reelaborada na imagem que a artista tece, na qual trabalha a ideia de “fora”.

No caso dessa obra, o fato de ela ter sido composta a partir da apropriação do trecho de um poema nos traz um caráter forte de intertextualidade. A frase apropriada traz uma contraposição entre uma linguagem poética e um tipo de linguagem adequada à publicidade, que é bastante direta e objetiva.

O letreiro está ali sendo observado pelas pessoas na janela de apartamento ou por aquelas que olham para o alto no meio da cidade. O letreiro brilha à noite em cor incandescente, sendo uma urgência. O título da obra, “Atrás das janelas”, por sua vez, já dirige o intérprete para um importante significado: ela/ele é o alvo. A obra convida para o exame de uma vida não realizada em seu potencial, cujos desejos estão adormecidos. A frase então é inscrita em um letreiro laranja, primeiro como lembrete e quase uma denúncia.

O laranja da frase é vívido, como que preenchido da real potencialidade de realização. Ainda é possível? Os desejos adormeceram atrás da janela e o que fazemos nós? Acordar e adormecer. O neon que queima é aquele visto pelos insones, à noite.

O local no qual o letreiro foi instalado é o Centro na Avenida Ipiranga, o que adiciona uma outra camada de sentido à essa obra. O centro de grande cidade é o local onde a vida segue em um corre-corre interminável, o curso da vida segue adiante, atropelando os desejos na urgência.

 

Referências Bibliográficas

SITE DA ARTISTA REGINA PARRA. ​Disponível em <​http://www.reginaparra.com.br/atras-das-janelas​> Acesso em: 08 de jul. de 2019.

GALERIA MILLAN​. Disponível em: <​http://www.galeriamillan.com.br/artistas/regina-parra/textos/paula-borghi Acesso em: 08 de jul. de 2019.

 

Autora: Ana Carolina Lima Corrêa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s