Pílula: Criola

Docs – CRIOLA from Limonada on Vimeo.
Grafiteira Criola, ou Tainá Lima, de Belo Horizonte, sobre seu trabalho, o Grafite e a representatividade das mulheres negras.

Acredito que o grafite, por ser marginal, é uma arma poderosa para impor essa representatividade. A figura da mulher negra é forte no meu trabalho porque é fruto do que eu vivo– Criola

https://vimeo.com/167804566
https://www.facebook.com/criolagraff?fref=ts
http://criolabr.tumblr.com/
http://revistatrip.uol.com.br/tpm/conheca-a-grafiteira-criola

Coletivos de Grafiteiras Brasileiras

As mulheres têm uma história de infindáveis lutas por espaços e, como nos demais grupos oprimidos (pois é, não somos minorias…), algumas das coisas essenciais para que espaços e direitos sejam conquistados  é que as pessoas se juntem, troquem idéias e se organizem. Então no grafite não é muito diferente e aqui estão umas poucas informações sobre alguns deles:

TPM Crew (Transgrssão Pelas Mulheres)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Coletivo de mulheres grafiteiras do Rio de Janeiro fundado em 2004. O grupo se preocupa com o empoderamento das mulheres e expressa diversas idéias e reflexões através de seus trabalhos.

Para conhecer mais visite o Fotolog do grupo aqui

Coletivo As Noturnas

Sista Crew

Esse coletivo estava na coordenação do 3º Encontro Nacional de Grafiteiras em 2009: http://www.fotolog.com.br/laequipe/72858553

Veja também o texto “Artistas das ruas” por Thaís Zimbwe sobre mulheres no grafite